sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Lei que cria o Fundo Estadual de Cultura é sancionada pela governadora Rosalba Ciarlini


A governadora Rosalba Ciarlini sancionou na manhã desta quinta-feira (29) a Lei que institui o Fundo Estadual de Cultura (FEC), marcando uma nova era na história da cultura do Rio Grande do Norte. Ao lado da secretária Extraordinária da Cultura, Isaura Rosado, a governadora falou sobre a alegria de atender um pleito antigo da classe artística potiguar. “Hoje é um dia bom, um dia para ser festejado, com certeza, e eu fiz questão que esse ato acontecesse nessa casa que guarda a história da cultura do RN”, disse Rosalba se referindo ao Palácio da Cultura, antigo Palácio Potengi, local que já abrigou a sede do Governo do Estado do RN.

Primordialmente, o FEC tem como objetivo fomentar a produção artístico-cultural, custeando total ou parcialmente projetos culturais tanto em Natal como no interior do estado. “Queremos mostrar que a cultura, mais do que nunca, vai resgatar valores e gerar renda, pois a cultura é sim meio de vida”, afirmou a governadora.

O Fundo Estadual de Cultura terá como principal fonte de recursos o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) pertencente ao Estado, de onde serão retirados 0,5% de sua receita corrente líquida. Serão atendidos projetos nas seguintes áreas: artes cênicas, plásticas, gráficas e tecnológicas; cinema, fotografia, vídeo e internet; literatura, música, dança, artesanato, folclore, tradições populares, patrimônio material e imaterial, museologia, bibliotecas, arquivos, acervos, patrimônio histórico e arquitetônico.

Durante a solenidade, prestigiada por artistas, produtores culturais e intelectuais, o presidente da Academia Norte-rio-grandense de Letras, Diógenes da Cunha Lima, elogiou o trabalho desenvolvido pela secretária Isaura Rosado e disse que a governadora Rosalba Ciarlini acertou na escolha da titular da Secretaria de Cultura. Ele falou, ainda, sobre a importância dessa Lei para a cultura potiguar e do apoio que ela receberá da classe artística. “Todas as entidades de cultura do estado podem e devem apoiar o Governo nessa iniciativa”, disse Diógenes da Cunha Lima.

A repercussão da sanção da Lei do Fundo Estadual de Cultura (FEC) foi positiva entre os presentes à solenidade. "Dia 29 de dezembro de 2011, data em que foi sancionada a Lei Rosalba Ciarlini. Pois, em minha opinião, é como a Lei Estadual de Incentivo à Cultura deve se chamar de agora em diante. Tenho certeza que assim como a Lei Rouanet entrou para a história do Brasil, a Lei Rosalba Ciarlini entra para a história do Rio Grande do Norte", disse o diretor regional do Sesc, Laumir Barreto.

O FEC terá uma Comissão Gestora, com mandato de três anos, formada por dois representantes indicados pela Secultrn; dois representantes indicados pelo Conselho Estadual de Cultura; e quatro representantes indicados pela classe artística mediante escolha pública, respeitada a representação regional.

A solenidade contou também com a presença do chefe da representação do Ministério da Cultura, Fábio Lima, dos secretários de Estado da Tributação, José Airton Silva; da Justiça e da Cidadania, Thiago Cortez; da Habitação, do Trabalho e da Assistência Social, Luiz Eduardo Carneiro; e do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Gilberto Jales; o senador Paulo Davim; o deputado estadual Hermano Morais, representando a Assembleia Legislativa; entre outras autoridades.

Texto e Foto: Assecom do Governo do RN

Secultrn/FJA se reúne com grupos carnavalescos para falar do Prêmio Carnaval Potiguar 2012


A reunião que discutiu o edital Prêmio Carnaval Potiguar 2012 foi muito bem recebida pelos representantes do carnaval potiguar, sejam em escolas de samba, tribos de índio, blocos, troças e outras derivações da Folia de Momo. O encontro entre a secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado e cerca de 30 carnavalescos, tanto com representação da capital, quanto interior do Estado foi na quarta-feira passada, à tarde, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel. Nesse primeiro momento, a secretária e a coordenadora de Promoções Culturais da Secultrn, Danielle Brito, ouviram opiniões e sugestões sobre como devem ser aplicados os recursos que ajudarão a financiar o carnaval 2012 do Estado. Na próxima terça-feira, 3 de janeiro, no mesmo local, a partir das 14h, novamente será feita uma reunião para que sejam fechados os valores de financiamento do Carnaval 2012 por parte do Governo do Estado e marcar a data de lançamento do Edital.

Situação semelhante já ocorreu em 2011, quando foi criado o Prêmio Junino 2011, que financiou na ordem de R$ 500 mil 184 projetos analisados e selecionados através de Edital. Naquela ocasião foram criadas duas categorias: Festival ou Arraiá Junino, no valor de R$ 1 mil para cada projeto, com aprovação para até 150 projetos nessa modalidade. E na categoria Grupo Junino (Quadrilhas) o valor de R$ 3 mil, podendo chegar a contemplar até 116 grupos.

A medida democrática de disponibilizar edital para seleção pública foi muito bem recebida pelos participantes da reunião. A diretora do Bloco Recordar é Viver, Benedita melo, disse que a iniciativa é muito válida e evita a disparidade de recursos de um grupo para outro, já que os recursos deverão ser divididos em partes equânimes para todos os projetos selecionados, a depender de suas categorias. Outros representantes sugeriram a criação de categorias como Escolas de Samba, Tribos de Índio, Blocos, esses com valores diferenciados a depender do número de pessoas que eles arrejimentam durante o período da Folia de Momo.

"Entendemos que editais públicos é a melhor maneira de o Governo do Estado financiar uma festa que é tradição na nossa terra, dando possibilidades iguais para todos os interessados", afirmou Isaura Rosado, acrescentando que não só os grupos da capital poderão ser contemplados com o Prêmio Carnaval Potiguar 2012, mas ações carnavalescas de outras localidades também poderão obter recursos do Governo do Estado.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Sanção do FEC e reunião com carnavalescos fecham agenda da Secultrn em 2011

Isaura Rosado entregando PL do FEC ao presidente da ALRN, Ricardo Motta

Duas agendas fecharão o ano da Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto (Secultrn/FJA) nesta semana. Foi um ano de muitas conquistas, realizações e celebração da variedade cultural do Estado e, no que depender da secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, é só o começo de uma gestão que pretende revolucinar a atenção à cultura, assim como abrir espaço para o diálogo e o entendimento com os vários segmentos que produzem arte no Estado.

Reunião sobre o Prêmio Carnaval Potiguar 2012
Dia 28 - Quarta-feira
Hora: 14h
Local: Teatro de Cultura Popular, anexo à FJA.
A secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, juntamente com equipe da FJA vai reunir integrantes de Escolas de Samba, blocos carnavalescos, agremiações e tribos de índios para discutir o Edital Prêmio Carnaval Potiguar 2012, que vai premiar os grupos carnavalescos para a realização do Carnaval 2012. O financiamento do carnaval deverá ficar em torno de meio milhão de reais. "A exemplo das discussões que fizemos com os interessados em participar dos editais de publicação da FJA e o Prêmio RN Junino 2011, queremos conversar e ouvir as sugestões das pessoas envolvidas no Carnaval do Estado, por entendermos que esse é o processo mais democrático no incentivo às manifestações populares, através de Edital, e o diálogo se insere nessa proposta", alegou.

Sanção do Fundo Estadual de Cultura (FEC)
Dia 29 - Quinta-feira
Hora: 9h
Local: Palácio Potengi - Pinacoteca do Estado
A governadora Rosalba Ciarlini vai sancionar a Lei que cria o Fundo Estadual de Cultura (FEC), aprovado na Assembleia Legislativa no início desse mês, que terá 0,5% da receita líquida do ICMS para ações de cultura, o que deverá ficar entre R$ 12 milhões a R$ 15 milhões. O FEC é um antigo pleito da classe artística e seus recursos serão destinados da seguinte maneira: 50% para a Região Metropolitana (que engloba 10 municípios) e 50% para o interior do Estado. Dentro desses valores, 15% o patrimônio arquitetônico tombado; 5% para o Sistema Estadual de Bandas de Música, 5% para o Sistema Estadual de Bibliotecas, 5% para o Sistema Estadual de Museus e, 40% será disponibilizado para o atendimento a ações de interesse do estado e dos municípios e 30% para atendimento, através de editais, aos vários segmentos culturais e artísticos.
"O FEC é revolucionário em vários aspectos, mas vou destacar dois: ele integra os outros municípios do RN, que estão além das fronteiras da região metropolitana, ao financiamento cultural, antes esquecidos; além disso, o FEC permitiu recursos carimbados para alguns sistemas e patrimônio arquitetônico, e isso é também um importante dispositivo legal que nos permitirá incentivar a criação e manutenção de bibliotecas, museus, dentre outros, sem falar na possibilidade real de fazermos manutenção do nosso patrimônio tombado", disse Isaura Rosado.
Foto: Elisa Elsie/Assecom Gov RN
Mais informações: www.cultura.rn.gov.br
Siga-nos no twitter: @secultrn

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Veja os motivos do Veto ao PL da Sebam(RN)

Nota de esclarecimento sobre o veto ao PL da Sebam/RN

A governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, vetou o Projeto de Lei Ordinária n.º 208/2011 que instituía o Sistema Estadual de Bandas de Música (Sebam/RN) por vários motivos, os quais se justificam pela inconstitucionalidade do PL inicial. Os motivos seguem abaixo:

(I) Compete ao Governador (privativamente) iniciar o processo legislativo relacionado com a formulação de normas que disponham sobre criação, estruturação e atribuições de Órgãos e Entidades da Administração Pública do Estado(no caso, a Fundação José Augusto);

(II) As matérias normativas relacionadas criação, estruturação e atribuições de Órgãos e Entidades do Poder Executivo deve ser veiculada mediante lei complementar, conforme exigência da Constituição Estadual (art. 46, § 1º, II, c, e o art. 48, parágrafo único, I, ambos da Constituição do Estado);

(III) Vício de iniciativa parlamentar não se convalida por eventual sanção governamental, segundo decisões do Supremo Tribunal Federal (STF);

(IV) Há também um aspecto que ensejou o veto: a Proposta Normativa traz conteúdo impreciso ao estabelecer que o sistema estadual de bandas seria composto pelos sistemas e redes municipais de bandas de música sem esclarecer se a correspondente criação será obrigatória ou não. Se porventura (supostamente) a pretensão é vincular/obrigar a criação dos sistemas e redes municipais de bandas de música, a sanção afrontaria o princípio federativo e a autonomia municipal, pois lei estadual entraria na esfera dos municípios.

Fonte: Consultoria Geral do Estado do RN

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FJA faz confraternização natalina e homenageia setor que melhor produziu em 2011


Na confraternização natalina da Secultrn/FJA ocorrida na manhã da terça-feira, 20 de dezembro, a secretária extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, homenageou todos os que fazem a Fundação José Augusto, na pessoa de Socorro Soares, coordenadora da Gráfica Manimbu. "Para homenagear todos os funcionários da FJA, escolhemos o setor que mais produziu em 2011, que foi a Gráfica Manimbu. Socorro Soares deu o exemplo que, para fazer, basta querer fazer. E meu sonho é que no próximo ano, tenhamos mais setores se mirando nesse exemplo, para termos cada vez mais um melhor serviço na cultura. E que em 2013 esperamos poder homenagear ainda mais outras equipes", disse Isaura Rosado.

Socorro Soares atribuiu o trabalho realizado na Gráfica Manimbu a "todos os que fazem a gráfica" e que a placa de congratulações que recebeu das mãos da secretária Extraordinária de Cultura pertence a todos os que fazem a FJA. Esse ano, a Secultrn publicou mais de 20 livros através da Gráfica Manimbu, dentro da Coleção Cultura Potiguar. Alguns deles: Conversas de Poetas (organização de Adriano de Sousa); As Vertentes Criativas da Gravura Brasileira (Dorian Gray Caldas); A Medicina Popular (Iaperi Araújo); Dadi e o Teatro de Bonecos (Graça Cavalcanti); O Teatro Brasileiro - Entrevistas com Meira Pires, Procópio Ferreira e Raul Cortez (organização de Maria Bezerra), dentre muitos outros.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Maestro encerra temporada apresentando no Anfiteatro do Campus da UFRN

Depois de passar pelas cidades de Pau dos Ferros, Alexandria, Apodi, Mossoró, Açu, Macau, Caicó e Currais Novos, o maestro Arthur Moreira Lima aporta em Natal e Parnamirim nesta semana, trazendo consigo seu concerto "Um Piano pela Estrada", projeto que conta com a aprovação do Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo a Cultura e conta com o patrocínio da Petrobras, Caixa Economica Federal, Thyssenkrupp, Poupex e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Foram mais de dez apresentações de Um Piano pela Estrada, projeto criado, produzido e empresariado pelo artista que inovou com a ideia de levar música de concerto a lugares e públicos os mais distantes deste universo cultural, por meio do projeto. De acordo com divulgação, o ineditismo se deve ao fato de o pianista transportar, literalmente, o concerto todo, incluindo seus sofisticados pianos de cauda; o próprio palco (resultado da conversão do baú do veículo, a cada concerto, em área de cena); o som amplificado independente; iluminação; telão; camarim com ar condicionado etc.

Todo o aparato é gerenciado por uma equipe de 17 profissionais, que inclui afinador exclusivo, engenheiro de som e outros. Tal providência é fundamental, mesmo com a sofisticada suspensão do veículo, por causa das condições das estradas brasileiras.

O concerto tem cerca de 1h30min de duração. No repertório, o pianista mescla música clássica universal a clássicos da MPB, interpretando Bach, Beethoven, Chopin, Mozart e Villa-Lobos; e os intercala com músicas populares que se tornaram clássicos. É assim que entram Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Luiz Gonzaga e, da Argentina, Astor Piazzolla – de quem Moreira Lima fez a primeira transcrição para o piano.

Crédito das fotos: Carlos Gustavo Kersten

domingo, 18 de dezembro de 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE DEÍFILO GURGEL


A Assessoria de Comunicação da Secultrn/FJA sente-se na obrigação de repudiar veementemente o texto assinado pelo jornalista e blogueiro Sérgio Vilar, publicado em seu blog “Diário do Tempo” no dia 16, às 18h18, e intitulado “Isensibilidade [sic] estúpida da FJA com Deífilo Gurgel”. (E replicado em outros sítios eletrônicos).
Na intenção de supostamente defender a importância do folclorista no cenário das artes e cultura popular, o jornalista ataca desrespeitosamente uma instituição pública usando termos de baixo calão.
A defesa de uma figura intelectual e humana como Deífilo Gurgel é, obviamente, elogiável e inquestionável. Mas ao utilizar, como contrapartida para essa defesa, o ataque infundado, irresponsável e de baixo nível, o jornalista distorce a realidade dos fatos, falta com a verdade e atenta contra a dignidade do exercício profissional ao não apenas deixar de ouvir os dois lados da notícia, como também ao não ouvir nenhum deles, sem citar fontes, em texto pautado – pelo que se apreende de sua leitura – pelo “ouvi dizer” e pela polêmica gratuita.
O prejuízo final é sempre do leitor, a quem a Secultrn/FJA sente-se na obrigação de informar corretamente os fatos:
       Além de já ter apoiado outras obras do autor e antecipado a publicação de “Romanceiro Potiguar” – que aguardava, sem previsão, um convênio com o Senado Federal – patrocinando sua impressão, a ideia de lançar ainda este ano o livro com “pompa e merecimento” partiu da própria secretária extraordinária de Cultura Isaura Rosado, que foi à casa do Mestre Deífilo Gurgel levando a proposta.
       A ideia inicial era fazer uma grande festa e tornar o lançamento um acontecimento na cidade, com a alegria e as cores de brincantes, fandangos e cheganças desfilando diante da residência do mestre e homenageando devidamente o grande folclorista. Porém, essa ideia foi inviabilizada por motivos expressados pela própria família.
       Chegou-se a data do dia 21 de dezembro porque coincidiria com a chegada de uma filha dele à cidade, exigência da própria família.
       Novamente atendendo a pedido da família o lançamento do “Romanceiro Potiguar” fica adiado, até definição da próxima data pelos familiares.
       A Secultrn/FJA se dispõe a lançar a obra com toda a deferência e prestígio que Deífilo Gurgel sempre merece. Disposição que, aliás, sempre permeou o respeito, apoio e reconhecimento com o mestre.
A Secultrn/FJA encerra o assunto, desejando maior e melhor apuração dos fatos por parte de quem cobre jornalisticamente a Cultura do estado, e exige, da mesma forma de quem “não compactua com desprestígios”, não ser desprestigiada simplesmente por um raciocínio duvidoso através do qual toda e qualquer acusação aos órgãos públicos adquire automaticamente ares de verdade, ao mesmo tempo em que reforça sua total disponibilidade aos profissionais que buscam informações sobre o nosso trabalho diário.

Assessoria de Comunicação da Secultrn/FJA

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

RN agora tem Fundo Estadual de Cultura

Foto: Elisa Elsie/Assecom Governo RN

A Secretaria Extraordinária de Cultura do RN (Secultrn/FJA) conseguiu aprovação unânime na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte para criação do Fundo Estadual de Cultura (FEC), que foi apresentado pela secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, na semana passada. Isso significa um marco na história da cultura do RN: por atender um pleito antigo da classe artística de criação do Fundo de Cultura e pelo aporte de recursos na ordem R$ 15 milhões, uma cifra jamais investida na cultura até então.

"O FEC demonstra o comprometimento da governadora Rosalba Ciarlini com a cultura do Governo do Estado. Ela abriu o ano aumentando os recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo (LCC), com renúncia fiscal de R$ 6 milhões (antes era de R$ 4 milhões) e fechou o ano estabelecendo um novo financiamento para a cultura com a criação do FEC”, comemorou Isaura Rosado.

O projeto de lei passou por modificações através de três emendas, atendendo a pedidos de setores da cultura, são elas: serão quatro representantes da classe artística no Conselho Gestor de Política Cultural do FEC; após aprovação do Sistema Nacional de Cultura o governo terá 180 dias para se adequar à nova lei, o que em outras palavras significa que os 0,5% de recursos destinados à cultura - previstos na Constituição - deverão chegar a 1% ou 1,5%. E, com relação à terceira emenda proposta pelos deputados, a secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, lamentou a retirada de dispositivo no texto original, que previa renúncia fiscal como mais uma fonte de recursos deste novo meio de financiamento para a cultura. Atualmente a renúncia fiscal é direcionada só à LCC. E, infelizmente, continuará assim. “O que foi retirado prejudica e reduz recursos que poderiam ser disponíveis para a cultura através do FEC e não são acessíveis através da Lei Câmara Cascudo. Isto é, a não inclusão na Lei de que empresas que quisessem se beneficiar da renúncia fiscal a favor da cultura depositassem no fundo os recursos que pagariam de imposto”, lamentou Isaura Rosado.

Sendo assim, os termos do FEC ficam resumidos dessa forma: 50% dos recursos serão disponibilizados para a região metropolitana e 50% para os demais municípios potiguares. A distribuição fatiada será a seguinte: 15% para o patrimônio arquitetônico tombado; 5% para o Sistema Estadual de Bandas de Música; 5% para o Sistema Estadual de Bibliotecas; 5% para o Sistema Estadual de Museus; 40% será disponibilizado para o atendimento a ações de interesse do estado e dos municípios e 30% para atendimento, através de editais, aos vários segmentos culturais e artísticos.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

OSRN e Coral Canto do Povo fazem apresentação natalina


Encerramento da Temporada 2011 da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte
Concerto de Natal da OSRN terá participação especial do Coral Canto do Povo

A Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte encerra a temporada 2011, fazendo o 3º Concerto, que também é o “Concerto de Natal”, na próxima terça-feira, 20 de dezembro, na Catedral Metropolitana de Natal, às 20h. Na ocasião, o Coral Canto do Povo também se apresentará. Os dois núcleos de música erudita da Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto (Secultrn/FJA) se apresentarão separados e, ao final farão uma apresentação conjunta. Entrada gratuita.
O público que comparecer terá oportunidade de ouvir peças já bastante conhecidas da temática natalina tais como “Noite Feliz” e “Nasceu o Menino Jesus”, executadas pelo Coral Canto do Povo em latim: “Que tem palavra é o Coral então fica mais fácil de as pessoas assimilarem”, explica o maestro padre Pedro Ferreira, que preserva uma característica de sempre explicar aquela peça que será executada, mantendo uma interlocução com o público. “Sempre dou uma pequena explicação antes de cada música para ajudar a compreensão das pessoas”.
O Coral Canto do Povo se apresentou no dia 12 na Casa da Criança, em Natal e no dia 22, se apresentará em Goianinha. Para o maestro O Concerto de Natal e a apresentação do Coral Canto do Povo, ambos sob sua regência, é uma integração entre o Governo do Estado e a Arquidiocese de Natal mas, sobretudo, é uma integração da boa música com toda a sociedade. “Esperamos que o público compareça e prestigie esses dois importantes núcleos da música do Estado”, convidou.

Programa
Coral Canto do Povo
1 - Johnny Has (Gone/Folk Song) – Solista Ângela Maria
2 - Salutaris (Pe. Pedro)
3 – Silent Night (F. Gruber)
4 – Christus Natus Est (E. Bartolucci)

Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte
Da 1ª Sinfonia de Beethoven
1 – 1º Movimento: Adágio – Allegro con brio
2 – 4º Movimento: Finale – Adagio Allegrovivace
3 – La Gazza Ladra (Abertura Gioachino Rossini)
4 – Intermezzo (P. Mascagni)
5 – Radetzky Marsch (J. Strauss)

Coral Canto do Povo e OSRN
Halleluya – Händel

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Governo do RN lança Programa Agentes de Leitura


Acesso ao livro e à leitura para comunidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) promovendo a inclusão social e o direito à cidadania são algumas das diretrizes do Programa Agentes de Leitura, uma ação conjunta entre o Governo do Estado e Federal, que foi lançado na manhã desta segunda-feira, na Governadoria, com presença da governadora Rosalba Ciarlini, o diretor Nacional do Livro, Leitura e Literatura, Fabiano Santos e a secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado.

O Agentes de Leitura foi ativado pela gestão atual, apesar de estar em processos burocráticos na Fundação José Augusto desde 2007. Nele, serão capacitados 530 jovens entre 18 e 29 anos, para que eles trabalhem diretamente, cada um com 25 famílias, totalizando 16 mil famílias, distribuídas em 43 municípios do RN, levando livros, leituras, apresentem saraus e diversas outras atividades de maneira a estimular o gosto pela leitura literária. "Educação sem cultura é adestramento. Essa é uma política pública intersetorial, envolvendo Governo Federal, Estados e Municípios. Para essa primeira etapa o Minc e o Mec têm R$ 20 milhões para investir em todo o Brasil", informou Fabiano Santos, durante sua apresentação. No Rio Grande do Norte serão investidos nesse projeto R$ 3 milhões, dos quais um terço é contrapartida do Governo do Estado. "O programa Agentes de Leitura me deixa muito empolgada porque essa é uma ação de reconstrução e que agora vamos fazer acontecer", vibrou a governadora Rosalba.

De acordo com a secretária Isaura Rosado as capacitações dos 530 agentes de leitura ocorrerão em fevereiro de 2012 e já em março cada um deles poderá dar início às atividades de, semanalmente, visitar as 25 famílias e iniciar o processo de formação e cidadania, que converge com o direito à leitura. "Esse programa vai adquirir 49.200 exemplares, tanto de autores universais, quanto nacionais, regionais e locais. Estamos firmando parcerias com editoras locais, o Grupo de Pesquisa em História em Quadrinhos, e toda a seleção foi feita a partir de uma comissão formada por diversos representantes de entidades como UFRN, Bibliotecas, União Brasileira de Escritores, dentre outros", esclareceu Rosado.

Os indicadores de leitura no país são preocupantes: apenas 1,2 livros são lidos por ano para cada habitante brasileiro, enquanto esse número sobe para 7 em países do primeiro mundo. A meta, de acordo com Fabiano Santos é que até 2020, dentro do Plano Nacional de Cultura, com o auxílio efetivo do Agentes de Leitura se chegue ao índice de 4 livros por ano para cada brasileiro.

Foto: Elisa Elsie/Assecom Governo do RN

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Governadora Rosalba e secretária Isaura lançam o Agentes de Leitura e falam sobre o Fundo Estadual de Cultura


Programa Agentes de Leitura
Na próxima segunda-feira, 12 de dezembro, haverá solenidade na Governadoria do Estado, a partir das 10h, para apresentação do Programa Nacional Agentes de Leitura, com a presença do diretor nacional, Fabiano dos Santos, da governadora Rosalba Ciarlini e da secretária Extraordinária de Cultura do RN, Isaura Rosado. Na ocasião, a imprensa também poderá falar sobre a apresentação do Governo do Estado à Assembleia Legislativa do Fundo Estadual de Cultura, que foi feita na quinta-feira passada.
O Programa Agentes de Leitura abrangerá mais de 40 municípios do Estado, inclusive a capital, onde existem baixos índices de desenvolvimento da educação básica (Ideb) e desenvolvimento humano (IDH). Funcionando de forma parecida com o que já é feito através dos agentes de saúde do Programa Saúde da Família (PSF), com visitações casa em casa, os 530 agentes que serão capacitados em fevereiro de 2012 para iniciar o trabalho em março daquele ano, terão sob sua responsabilidade cerca de 30 famílias, o que dará um total de quase 16 mil famílias atendidas no início do Programa no RN. Nessas visitações domiciliares será incentivada a leitura de várias formas e democratizando o acesso ao livro e à formação leitora. O Programa Agente de Leitura prevê empréstimo de livros, rodas de leitura, contação de histórias, criação de clubes de leitura e saraus literários abertos para as comunidades. Cada agente receberá uma bolsa de R$ 350 para realizar o trabalho, além de boné, camiseta, mochila, uma bicicleta e 100 livros. “Lançamos o Programa Agentes de Leitura – que fora cancelado na gestão anterior – por compreendermos que a formação de um indivíduo é transversal à sua capacidade de ler e interpretar o mundo. O Programa atingirá as pessoas mais carentes e com menos acesso ao livro, inclusive, aquelas que vivem em situação de risco e violência”, explicou Isaura Rosado.
Toda a aquisição de centenas de livros – com foco no público infanto-juvenil - que farão parte do Programa Agentes de Leitura leva contempla editores e editoras potiguares, como Sebo Vermelho, Fundação Vingt-hun Rosado, Edufrn, Grupo de Pesquisa e História em Quadrinhos (Gruphq), dentre outros. Editoras nacionais também estão incluídas. Títulos de grandes nomes da literatura potiguar, como Câmara Cascudo, Newton Navarro, Iracema Macedo, Gumercindo Saraiva, Manoel Onofre Júnior, Nei Leandro, Nestor Lima, dentre outros farão parte do acervo dos agentes de leitura. As Casas de Cultura Popular, onde existirem nos Municípios, além de Bibliotecas, Direds e Prefeituras darão base para os agentes.
Toda a sistematização para o processo de seleção de autores e títulos do Programa Agentes de Leitura contou com uma Comissão de Seleção, formada por membros indicados por entidades representativas do mundo cultural e editorial do Estado: Ana Cristina Tinoco, diretora da Biblioteca Central Zila Mamede (UFRN); Francisco Alves Costa Sobrinho, da União Brasileira de Escritores (UBE/RN); Márcio Rodrigues Farias, diretor da Biblioteca Pública Câmara Cascudo; Maria do Socorro Cunha de Matos, da Biblioteca Municipal Ney Ponte Duarte de Mossoró; Erileide Maria Rocha, da Secretaria Estadual de Educação, Dorian Gray Caldas, membro do Conselho Estadual de Cultura.
Fundo Estadual de Cultura
A secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, apresentou o projeto de lei que institui o Fundo Estadual de Cultura, na quinta-feira passada na Assembleia Legislativa do RN (ALRN). O Fundo Estadual de Cultura é uma das etapas para integração do Plano Estadual de Cultura ao Sistema Nacional de Cultura que pretende lançar diretrizes para um modelo de gestão compartilhada nas várias esferas do poder público, para o desenvolvimento de políticas públicas culturais. “Estamos atendendo a um pleito antigo do movimento cultural do Estado com a criação do Fundo de Cultura.
O Fundo Estadual de Cultura terá, aproximadamente, R$ 15 milhões de reais, ou 0.5% do Orçamento, para serem investidos em diversos segmentos de cultura no Estado. Isaura Rosado, inclusive, deixou claro o seu desejo de que já em 2012 o Fundo possa estar em pleno funcionamento. "Esse percentual é o que está sugerido pela Constituição Federal. Estamos aguardando a indicação federal que aumenta esse percentual para até 1,5% para a cultura. Quando isso ocorrer, a governadora Rosalba Ciarlini, já nos apontou disposição para trabalhar em consonância com essa indicação".
Os termos do Fundo Estadual de Cultura estão assim resumidos no PL: 50% dos recursos serão disponibilizados para a região metropolitana e 50% para os demais municípios potiguares. A distribuição fatiada será a seguinte: 15% para o patrimônio arquitetônico tombado 0,5% para o Sistema Estadual de Bandas de Música 0,5% para o Sistema Estadual de Bibliotecas 0,5% para o Sistema Estadual de Museus 40% será disponibilizado para o atendimento a ações de interesse do estado e dos municípios e 30% para atendimento, através de editais, aos vários segmentos culturais e artísticos.


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Arthur Moreira Lima se apresenta em caminhão em cidades do RN


De 8 a 23 de dezembro, o Rio Grande do Norte vai receber em diversas cidades, o Concerto Um piano pela Estrada, do maestro Arthur Moreira Lima, pianista carioca consagrado internacionalmente. A série de apresentações que serão feitas em diversas cidades do interior do Estado tem patrocínio Governo do Estado, através da  Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto, da Caixa Econômica e Petrobras. O Projeto visa levar a música clássica ao alcance de todos e o pianista pretende cumprir o roteiro da turnê "Brasil Sertões 2", que leva cerca de 60 concertos aos estados do Centro Oeste, Nordeste e Norte. A ideia é fazer as apresentações nas cidades levando-se em conta sua importância histórica, geográfica, econômica ou política, atendendo, sobretudo, às mais carentes. Em Natal, a apresentação do pianista contará com a participação da Orquestra Sinfônica do RN.

O projeto já passou por mais de 300 cidades desde seu início levando música erudita de qualidade a todos. De acordo com divulgação, o repertório das apresentações passa por grandes nomes da música erudita e também popular como Bach, Beethoven, Chopin,  Liszt, Villa Labos, Ernesto Nazareth, Pixinguinha,  dentre outros. Arthur empre gosta de dar uma ênfase especial aos compositores Brasileiros, já esquecidos pela população em geral, justamente para auxiliar neste processo de recontrução culturam de nosso país. O pianista deu início aos estudos nesse nobre instrumento aos 6 anos de idade, tendo tocado junto à Orquestra Brasileira aos 9 anos, um concerto de Mozart para piano e orquestra. Já considerado prodígio, progrediu em seus estudos, e projetou-se internacionalmente através do concurso Chopin, de Varsovia (onde foi premiado), e posteriormente nos concursos Leeds e Tchaikovsky. 
Veja a agenda de apresentações no RN:

Data: 8/12
Local: Pau dos Ferros,
Hora: 19h30

Data: 9/12
Local: Alexandria,
Hora: 19h30

Data: 10/12
Local: Apodi
Hora: 19h30

Data: 12/12
Local: Mossoró
Hora: 18h30
Data: 13/12
Local: Açu
Hora: 19h30

Data: 14/12
Local: Macau,
Hora: 19h30

Data: 17/12
Local: Caicó
Hora: 19h30

Data: 18/12
Local: Currais Novos
Hora: 20h30

Data: 21 e 23/12
Local: Natal
Hora: 19h30

Data: 22/12
Local: Parnamirim
Hora: 19h30

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Técnicos de museus participam de oficina de planejamento

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em parceria com a Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), está promovendo durante três dias, de 30/11 a 2/12, uma Oficina para o quadro técnico dos museus, centros culturais e universidades, que trata da Implantação Gestão e Organização de Museus, ministrada pelo diretor do Departamento de Apoio a Projetos de Preservação do Iphan e museólogo, Rafael Azevedo Fontenelle Gomes. A capacitação ocorre no Memorial Câmara Cascudo, núcleo da FJA.  A Oficina de Planejamento Museológico vai até 2 de dezembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h e é aberto ao público.

Segundo o próprio Rafael Azevedo, o objetivo da oficina é a capacitar os técnicos dos museus e demais interessados em áreas afins, a elaborar projetos de planejamento para os museus. Começando desde o apanhado histórico até o os dias atuais. A capacitação é destinada ao público técnico como: museólogos, arquitetos, historiadores, gestores das Casas de Cultura Popular e também amantes da cultura. Para Rafael Azevedo, a Oficina é importante porque vai ensinar o caminho certo para o planejamento e criação de museus, de acordo com o Estatuto dos Museus, pois somente com toda a documentação organizada é que um museu tem condição de receber financiamento público.

A abertura do evento contou com a presença da secretária Extraordinária de Cultura, Isaura Rosado, que ao fazer suas considerações, observou a falta de atenção por parte de toda a sociedade no que diz respeito à manutenção dos museus. Para a secretária, o descaso com relação a essa área da Cultura não é só do Poder Público, mas garantiu que não sairá do Governo sem se empenhar ao máximo para mudar essa situação. Isaura Rosado disse que pretende trabalhar com o sistema de editais do Ibram para o melhor aparelhamento dos museus. Ela acredita que esse é um caminho possível para minorar problemas administrativos e estruturais.

Para o coordenador dos museus da Fundação José Augusto, Hélio de Oliveira, a Oficina ministrada nesses três dias fortalece a classe museológica, de maneira que possa haver um trabalho consoante em todos os estados brasileiros. Oliveira destacou a importância da oficina para um estado que tem oficialmente 65 museus cadastrados no Sistema Nacional de Museus, e mais quatro a serem implantados. Do total, 50 museus estão concentrados na capital potiguar. “A oficina vem em boa hora pois, a maior dificuldade enfrentada na área museológica é a falta de mão de obra especializada. Antigamente existiam somente dois cursos nos estados do Rio de Janeiro e Bahia para atender a demanda do país,  mas hoje já existem aproximadamente 15 em estados como Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, enumerou.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Bráulio Tavares será próxima atração do Seis & Meia no TAM, dia 22


O compositor, letrista e escritor, Bráulio Tavares, será a próxima atração do projeto Seis & Meia na edição de novembro, que será na terça, 22, no Teatro Alberto Maranhão, a partir das 18h30, com Simona Talma e Luiz Gadelha, como atrações locais. Na quarta-feira, ele se apresentará no Teatro Dix-Huit Rosado, em Mossoró.

O trabalho musical de Tavares é companhia cativa de diversos nomes da MPB. De acordo com o Dicionário Cravo Albim, em 1980, Elba Ramalho gravou de sua autoria a cançaõ: "Caldeirão dos signos" no LP "Capim do vale". O cantor Tadeu Mathias, em 1983 gravou "Anotações para um adeus" e ainda "Última estação", esta, parceria de ambos. Parceiro musical de Lenine, em 1998 eles compuseram o samba-enredo "Pirâmide" do famoso bloco carnavalesco Suvaco de Cristo. Ainda segundo o Cravo Albim, Bráulio

Em 1990 sua composição "Meu nome é Trupizupe", ganhou o festival "VIII FAMPOP" da cidade de Avaré, em São Paulo. No mesmo festival, o parceiro Lenine classificou-se em terceiro lugar com a música "Virou areia", parceria de ambos. Neste mesmo ano foi lançando o disco homônimo do evento, no qual interpretou a composição vencedora e Lenine interpretou "Virou areia".

Em 1993, Lenine participou do disco do grupo Batacotô, no qual interpretou "Virou areia", uma parceria de ambos. No ano seguinte, a cantora americana Dionne Warwick interpretou "Virou areia", desta vez com a letra vertida para o inglês pela própria cantora. Nesse mesmo ano de 1994 Lenine interpretou várias parcerias de ambos, entre elas, "Acredite ou não", "Miragem do porto", "O que é bonito", "Caribenha nação", "Tuaregue e nagô" e ainda "Mais além", esta última, parceria de Bráulio Tavares, Lenine Lula Queiroga e Ivan Santos, todas gravadas no CD "Olho de peixe", de Lenine e Marcos Suzano, lançado pela gravadora Velas.

No ano seguinte, em 1995, Fátima Guedes gravou "O dia em que faremos contato" (c/ Lenine) no CD "Grande tempo". Dois anos depois, Lenine lançou o CD "O dia em que faremos contato", no qual além da faixa-título, incluiu "Bundalelê" e "O marco marciano", todas, parcerias com Bráulio Tavares. Nesse mesmo ano, Virginia Rosa, no CD "Batuque", incluiu duas composições suas em parcerias com Lenine: "Miragem do porto" e "Rita". No ano seguinte, Elba Ramalho incluiu "Lavadeira do rio", parceria com Lenine, no disco "Flor da Paraíba".

No ano de 1999, sua composição "Na pressão", parceria com Lenine e Sergio Natureza, deu título ao disco de Lenine. Ainda nesse disco foi incluída "Eu sou meu guia" (c/ Lenine).
No ano de 2001 sua composição "Miragem do porto" (c/ Lenine) foi incluída na trilha sonora do filme "Caramurú - A invenção do Brasil", de Guel Arraes.

Em 2002, pela gravadora BMG, Lenine lançou o CD "Falange canibal", disco no qual interpretou "Sonhei" (Lenine, Ivan Santos e Bráulio Tavares), "Umbigo" (Lenine e Bráulio Tavares)), faixa que contou com as participações da cantora americana Ani Di Franco e do pianista Eumir Deodato. Neste disco também foi incluída a música "Lavadeira do rio", interpretada pelo grupo Skank, Velha Guarda da Mangueira e Lenine. Ainda neste ano, Jorge Vercilo, no disco "Elo", incluiu "Olhos de nunca mais", esta, só de autoria de Bráulio Tavares.

No ano de 2004 Lenine apresentou-se no "Projeto Carte Blanche", na casa de show Cité de La Musique, em Paris. No reperório do show, gravado e que que gerou o primeiro CD ao vivo de Lenine, assim como o primeiro DVD, foram incluídas composições inéditas e releitura de outras músicas de vários discos anteriores, entre elas, "Caribenha nação", "Tuareg e nagô", "O marco marciano" e "Virou areia", todas parceria de Lenine e Bráulio Tavares.

Em 2007 escreveu e publicou "O ABC de Ariano Suassuna", lançado pela Editora José Olympio, lançado no Sesc Flamengo, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano também trabalhou como roteirista do seriado "A pedra do reino", com direção de Luiz Fernando Carvalho, baseada na obra "Romance d'a Pedra do Reino", do pernambucano Ariano Suassuna. Entre seus parceiros destacam-se Fuba (Flávio Eduardo) em "Temporal" e "A volta dos trovões"; Antônio Nóbrega, com quem tem várias parcerias lançadas em discos de Antônio Nóbrega e ainda Lenine, seu mais constante parceiro.

Tem cerca de 60 composições gravadas por vários artistas da MPB, entre eles MPB4 e internacionais como a cantora norte-americana Dionne Warwick.

Secretária Isaura Rosado é sócia benemérita da Academia Literária de Ceará-Mirim (ACLA)

Isaura Rosado ao lado do outro sócio benemérito, Iaperi Araújo

Sentada à mesa, junto aos demais homenageados da noite e o presidente Pedro Simões Neto
A Academia Literária de Ceará-Mirim (Acla) realizou evento de posse na quarta-feira passada, 16 de novembro, no Centro Esportivo Cultural de Ceará-Mirim para abrigar os novos membros: Aécio Augusto Emerenciano, Roberto Brandão Furtado, Leda Marinho Varela da Costa, Helicarla Morais e Múcio Vicente. Na ocasião, também recebeu os novos sócios beneméritos: Isaura Amélia Rosado Maia, secretária Extraordinária de Cultura; Enélio Lima Petrovich; Jurandyr Navarro da Costa; Roberto Lima de Souza; Valério Alfredo Mesquita; Armando Holanda; Olimpio Maciel; Vicente Serejo e Iaperi Araújo.

A Acla foi criada e é presidida pelo dr. Pedro Simões Neto. E tem como patronos Ruy Antunes Pereira; Roberto Pereira Varella e Etevaldo Santiago.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Anchieta Rolim expõe na Pinacoteca até 4 de dezembro



A exposição Geo/Formas, do artista plástico Anchieta Rolim, está aberta ao público no Palácio Potengi - Pinacoteca do Estado até o dia 4 de dezembro. A vernissage ocorreu na noite da quinta-feira, 3 de novembro. Rolim é escultor e pintor. Suas obras são o resultado da "inquietude" do pensamento de Rolim, que revela não ver a arte de maneira convencional. As obras dessa exposição fazem uma mistura de escultura e pintura e conduz a formas tridimensionais.

O escultor começou a carreira há aproximadamente 15 anos, mas somente há seis é que tem se dedicado a trabalhar esse aspecto conceitual de formas geométricas. Em suas telas de linhas curvilíneas, retilíneas, cores e formas, que se harmonizam numa composição que atinge a subjetividade de quem vê, o artista revela sua alma plena de expressividade.

Segundo Jota Medeiros, artista plástico responsável pela apresentação do catálogo da exposição, o trabalho de Rolim é construído com base nos elementos cromáticos formais fundamentados pelo pintor modernista francês Mondrian e recebe por nítida influência do cearense Sérvulo Esmeraldo.

Em sua trajetória constam cerca de vinte exposições coletivas e individuais e em seus planos a expansão de sua arte até a Europa.


Texto: Elizabeth Rose

Foto: Anchieta Xavier

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Representantes do Break Dance do RN se apresentam em Minas Gerais

Fotos: Divulgação

 A etapa nacional do Brasil Break Dance - BRADAN ocorreu em Uberlândia (MG), entre os dias 21 e 22 de outubro, no Centro poli-esportivo do bairro Rosevelt, mais uma realização da Central Única das Favelas (CUFA) e contou com os melhores bboys do Brasil, onde as duplas vencedoras de cada estado conseguiram uma vaga para disputar o título de melhores bboys do País. De acordo com o blog da Central Única das Favelas RN, os representantes do break potiguar foram classificados na a etapa estadual do Bradan 2011, que aconteceu no mês de Agosto, no largo do teatro Alberto Maranhão, em parceria com o Governo do Estado incluindo o Bradan no “Agosto da Alegria”, circuito de apresentações e eventos culturais realizado pelo governo, através da Secretaria Extraordinária de Cultura. 


A etapa potiguar do Bradan contou com a participação de 21 bboys de várias cidades do estado, além das cidades da Grande Natal, tivemos a participação dos municípios de Santa Cruz, Montanhas e São José de Mipibú do interior do estado. O evento teve uma programação bem diversificada começando com uma palestra e um workshop com os bboys, sendo um período bem proveitoso pois foram discutidos vários aspectos como a situação do Break no Rio Grande do Norte, os avanços e os rumos do movimento. O campeonato foi um sucesso quanto à organização e público, que compareceu em peso e curtiu o show que os bboys deram, agitando a galera tivemos ainda Carcará e Paulinho na apresentação do evento. O Bradan 2011 contou apenas com jurados potiguares, decisão esta para darmos força ao Break potiguar conforme foi debatido e explanado nas palestras: “É preciso fazer crescer o movimento aqui no estado, é preciso dar oportunidade, será que não temos pessoal capaz de julgar com responsabilidade uma disputa de Break”.

Os b.boys Kung Fu e The Black foram os representantes na etapa nacional do Bradan, que tem como objetivo dar visibilidade a dança de rua do Brasil.

Com informações da Central Única das Favelas RN: 

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Notícias da Secultrn/FJA

Saiu resultado do Concurso de Fotografias Agosto da Alegria
Já foram definidas as melhores fotografias do 1º Concurso de Fotografia Agosto da Alegria para Profissionais e Amadores. A comissão julgadora formada pelos profissionais Adrovando Claro, Alex Gurgel e Henrique José definiram os seguintes nomes para as fotografias premiadas: Emanuel Messias do Amaral - 1º Lugar; Elaine Campos Reis - 2º Lugar e Fernando Pereira de Souza 3º Lugar.  Os três primeiros colocados receberão respectivamente: R$ 1.500 R$ 1.000 e R$ 500. Os demais 47 fotógrafos que tiveram trabalhos selecionados receberão cada um o valor de R$ 150 pelo uso da foto na Exposição Fotográfica Agosto da Alegria. Tanto a entrega do Prêmio quanto a Exposição deverão ocorrer em dezembro deste ano.

Cia de Dança do TAM com novo espetáculo
A Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão apresenta amanhã, dia 26, o espetáculo Solosparestrios, no TAM, a partir das 20h. A direção é de Wanie Rose, coreografias de Edson Claro, Agnês Rodrigues, Gustavo Santos, Juarez Moniz e Wanie Rose. Iluminação de Ronaldo Costa. Solosparestrios conta com o apoio cultural da CVC, da Uern e do Complexo Cultural de Natal.

Aulas de Balé na EDTAM
Estão abertas inscrições até 31 de outubro para as turmas de Balé Clássico de 2012 da Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão (EdTAM). De acordo com a diretora da EdTAM, Solange Gameiro, podem participar crianças a partir dos seis anos e não há limite de idade para adolescentes e adultos. É cobrada uma taxa de R$ 5 de inscrição e em novembro haverá uma chamada dos inscritos para que façam uma avaliação física. As inscrições devem ser feitas na sede da EdTAM, Rua Chile, 106, Ribeira, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h30. As aulas começarão no início de fevereiro do ano que vem. As turmas iniciantes têm duas aulas por semana, distribuídas nos turnos matutino e vespertino. Mais informações: 3232 9726.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Servidores da FJA suspendem a greve iniciada em 4 de outubro

Os servidores da Fundação José Augusto suspenderam a greve na manhã de hoje, iniciada em 4 de outubro. A decisão de voltar ao trabalho foi em decorrência do diálogo aberto entre os servidores da administração direta e indireta com a governadora Rosalba Ciarlini, ocorrida ontem à tarde. Dessa vez o movimento grevista da FJA contou com uma adesão bem menor que na primeira paralisação, ocorrida no final de julho deste ano. O número de manifestantes que se juntavam na frente da Instituição no período da manhã era “flutuante” e girava em torno de 50 a 60 pessoas por dia, num universo de mais de 400 funcionários.
Naquela reunião foi definido pelo Governo do Estado que haveria suspensão do corte dos pontos de quem não estava trabalhando, caso eles voltassem aos seus postos de trabalho. Além disso, a governadora também determinou a criação de um Grupo de Trabalho ou  Comissão de Negociação com os sindicatos e foi marcada uma nova rodada de negociações para o dia 10 de novembro. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Indireta (Sinai), Santino Arruda, admitiu que houve um “avanço” entre as partes, sobretudo porque a governadora Rosalba Ciarlini reconheceu o acordo que foi feito com as categorias em julho passado. 
Já no início do encontro entre o Governo do Estado e sindicalistas a governadora Rosalba Ciarlini assegurou, acatando sugestões do Sindicatos da Educação (SINTE); Administração Indireta (SINAI) e Sindicato dos Servidores Técnicos da Secretaria Estadual de Tributação (SINTERN), que vai acabar com as distorções salariais e fazer uma repactuação do acordo feito em julho. 


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Governo do RN já financiou quase R$ 4 milhões em projetos culturais


O Governo do Estado já financiou em 2011 a quantia de R$ 3.063.531,02 para projetos da área cultural, a partir da renúncia fiscal, concedida aos projetos aprovados pela Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura. Ao todo foram 17 projetos aprovados, do ano passado, que captaram recursos esse ano. O total de investimentos na área da cultura é de R$ 3.807.782,04, dos quais R$ 744.251,02 são oriundos de recursos próprios das empresas patrocinadoras dos projetos. As informações são da Secretaria Executiva da Lei Câmara Cascudo, que faz parte da Secretaria Extraordinária de Cultura (Secultrn/FJA). A governadora Rosalba Ciarlini renunciou em 2011 a quantia de R$ 6 milhões, saindo de um congelamento de vários anos do valor de R$ 4 milhões. No ano passado 23 projetos captaram recursos, mas os valores foram menores que os desse ano: R$ 2.252.726, 91. De acordo com a secretária Extraordinária de Cultura do RN, Isaura Rosado, a expectativa é que os projetos continuem captando recursos até chegar às cifras dos R$ 6 milhões, disponíveis para o fomento à cultura no Rio Grande do Norte.
Até agora os 17 projetos captadores são os seguintes:
Festival de Música DoSol; Fest Bossa&Jazz; Nação Potiguar Acústico; Festival Cultural Música Alimento da Alma (Mada); Circo da Luz; 6º MPBeco; Música no Ar (de Valéria Oliveira); Três Tempos; Artes da Vila; Projeto Transforme-se; Cena Aberta 2ª Edição; Picadeiro; Um Presente de Natal; Teatro Pedro Amorim (Assu); 7ª Feira do Livro de Mossoró; 3ª Feira do Livro do Seridó e 3º Encontro de Dança Contemporânea do RN.
Em 2010, 23 projetos captaram recursos, mas os valores foram bem menores que os desse ano: R$ 2.252.726, 91. Para este ano, de acordo com a secretária Executiva da LCC, Silvana Macedo, foram apresentados uma média de 90 projetos para a LCC, os quais deverão ser avaliados para aprovação, ou não, até o final deste ano pela Comissão Estadual de Cultura.
Ano que vem, a data de recebimento dos projetos para serem apreciados na LCC é a partir de 1º de abril até 15 de setembro. As áreas contempladas no Edital da LCC são música, literatura, artes cênicas, dança, teatro, artesanato e fotografia e outras. Informações sobre a Lei Câmara Cascudo no telefone: 84 3232 5315.
Informações sobre a SEcultrn/FJA: www.cultura.rn.gov.br
siga-nos no twitter: @secultrn

Foto: Divulgação/MADA (um dos projetos aprovados pela LCC, para mera ilustração)

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Secultrn promove série de atividades culturais na próxima terça-feira.


Música, lançamento de livros, exposição e palestra comporão a noite da próxima terça-feira, 18 de outubro, dentro de uma vasta programação cultural promovida pela Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto (Secultrn/FJA).  Com exceção do Seis & Meia, cujos ingressos custam R$ 20 e R$ 10, toda a programação é gratuita:
No TAM
No Teatro Alberto Maranhão, a partir das 18h30, ocorrerá o Projeto Seis & Meia, com os cantores Isaque Galvão e Renato Braz. Ingressos ao preço de R$ 20 e R$ 10 (meia). Renato Braz há tempos tem uma relação estreita com Natal, onde já se apresentou por diversas vezes. Seu trabalho é reconhecido pela crítica especializada: venceu o 5º Prêmio Visa de Música Brasileira – Edição Vocal, em 2002 e o Prêmio Rival Petrobrás na categoria Cantor Popular, além da indicação ao Prêmio Sharp de Música Brasileira, em 1996. Isaque Galvão também é um artista que há mais de uma década vem orgulhando a música potiguar com seu talento vocal cheio de versatilidade. Já foi finalista do Programa Ídolos 2, quando era exibido no SBT, recentemente participa do musical Dolores, com a atriz Cláudia Magalhães e pretende levar boa música para o palco do TAM.
FJA - Galeria Newton Navarro –
Exposição e Lançamentos
Nessa mesma noite, a partir das 19h, na Galeria Newton Navarro (entrada da FJA), haverá vernissage do Projeto Privado é Público, com acervo particular de Elenir Varela, contendo obras de arte como quadros e esculturas.
Também na Fundação José Augusto, a partir das 19h30,  a revista Preá # 24, sob o tema Mar & Sertão, que já foi lançada em Mossoró terá lançamento em Natal, juntamente com os livros editados pela Gráfica Manimbu: O Teatro Brasileiro na visão de Meira Pires, Procópio Ferreira e Raul Cortez  - organizado por  Maria Bezerra, a partir de depoimentos dados nos anos 1970 para a FJA. E Repouso do Adonis  e  Bocas que Murmuram – duas peças de autoria de Paulo Jorge Dumaresq. A distribuição da Preá é gratuita e os livros serão vendidos ao preço de R$ 20, cada. A renda é totalmente revertida para o Hospital Infantil Varela Santiago.
No Teatro de Cultura Popular (TCP), anexo à FJA
O penúltimo convidado dentro da série de palestras ocorridas no projeto Arte Potiguar no Mundo é o escritor e poeta, Nei Leandro de Castro, que vai falar sobre “Poetas da Minha Terra”. Nei Leandro de Castro é caicoense, foi morar no Rio de Janeiro aos 28 anos, onde trabalhou como redator e diretor de criação. Na bagagem profissional, guarda também colaborações para o jornal O Pasquim, resenhas literárias para o Jornal do Brasil e para a Rede Globo. Em 2005 voltou a residir em Natal e no ano passado, voltou a morar no Rio. É autor de livros de poema como O Pastor e a Flauta; Romance da Cidade de Natal; Feira Livre; e romances como As Pelejas de Ojuara (adaptado para o cinema pelo cineasta Moacyr Góes); Dia das Moscas e A Fortaleza dos Vencidos, dentre outros. A palestra começa a partir das 19h30 e a entrada é gratuita.
Siga-nos no Twitter: @secultrn

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Resultado do 1º Concurso de Fotografia Agosto da Alegria sai semana que vem


A comissão julgadora do 1º Concurso de Fotografia Agosto da Alegria se reuniu na tarde da sexta-feira, 7, para selecionar e classificar as 50 melhores fotografias enviadas pelos fotógrafos que participaram do Edital do Concurso. Dessas 50 fotos sairão as três melhores fotografias que expressam em imagens o signficado do Programa Agosto da Alegria. O resultado do Concurso será divulgado na próxima semana.
Foram 44 inscrições, sendo que cada fotógrafo poderia enviar até três fotografias que clicassem os vários momentos de apresentações do Agosto da Alegria, em suas 11 linguagens. De acordo com o fotógrafo da Secultrn/FJA, Anchieta Xavier, foram levados em consideração no processo de seleção, aspectos técnicos e estéticos para a classificação das 50 fotografias, assim como a premiação para os três primeiros lugares. A comissão julgadora foi formada pelos fotógrafos profissionais, Adrovando Claro, Alex Gurgel e Henrique José.
"O nível foi muito bom. Os fotógrafos do Rio Grande do Norte não deixam nada a desejar a outros fotógrafos do país. As fotos que foram enviadas poderiam participar de concursos em qualquer lugar", elogiou Alex Gurgel. De acordo com Henrique José, o nível técnico e estético dos participantes é evidente. "A beleza do evento, pelas apresentações dos grupos culturais, o colorido e o movimento auxiliam muito no trabalho do fotógrafo. Optamos por premiar a temática da alegria, valorizando a cultura popular e os grupos potiguares", disse ele. Para Adrovando Claro, as 50 fotografias selecionadas forma um "mosaico" do Agosto da Alegria.
Os três primeiros colocados receberão respectivamente: R$ 1.500; R$ 1.000 e R$ 500 e os demais 47 participantes receberão R$ 150 pelo uso da foto na Exposição Agosto da Alegria que será realizada dentro em breve.